[ editar artigo]

Site para Advogados: o que eu devo saber para ter um site eficaz?

Site para Advogados: o que eu devo saber para ter um site eficaz?

Você realmente precisa de um site para fazer a captação de novos clientes no seu escritório de advocacia?

Falamos muito aqui no blog sobre todas as possibilidades que o marketing digital oferece a você: redes sociais, campanhas na rede de pesquisa do google, conteúdos para blog, vídeos, etc. Mas adianta pensarmos em uma ampla campanha de divulgação sem construir o alicerce da presença digital?

"Mais de 90% pesquisam na web antes de comprar, diz pesquisa" é a chamada da matéria de 2010 do G1, você acha que as pessoas passaram a usar mais a pesquisa ou menos desde aquela época? "Ah Fernando, mas serviços jurídicos não são commodities". Concordo com o Dr. mas sem dúvida o cliente não vai deixar a angústia de abrir um processo judicial nas suas mãos sem fazer uma boa pesquisa antes e, como "aposentamos" as páginas amarelas, ele fará isso no Google.
 

Você teria confiança de contratar um serviço ou comprar de uma empresa cuja busca na internet não retorna resultados? De cara o cliente já vai ficar desconfiado, se não consegue te encontrar na internet vai achar aonde? Acho que chegamos juntos à conclusão de que um Advogado precisa sim de um site.
 

Percebemos que a maioria dos Advogados sofrem com essa tomada de decisão, pois desenvolver um site é uma tarefa complexa até para aqueles que trabalham com tecnologia. Sabendo dessa dificuldade, nós preparamos um guia completo, sobre tudo o que um site para advogado precisa ter. Vamos lá?

Tipos de Site que se aplicam a Advogados

Classifico os sites em 4 grandes nichos de estrutura, as landing pages, os one page sites, os blog sites e os utilitários.

Landing Pages para Advogados

Vamos começar com essa de nome peculiar. Essa classificação recebe a alcunha de "landing page" pelo próprio significado da tradução literal, que é a Página de Destino ou Página de Aterrissagem.

Nesse formato, o site é preparado para receber uma única ação possível do usuário, isso significa que ao acessar a página, você só terá um único local clicável: cadastre-se, participar, solicitar contato, ou algo do tipo.

"Po Fernando, isso não faz muito sentido pra mim, não vale a pena ter aqueles sites todo elaborados?"

Calma lá, agora que vou explicar a finalidade desta página. Digamos que você precise levantar uma base de emails para começar o seu trabalho de mail marketing e geração de conteúdo (vale a leitura do texto "Blog Marketing Jurídico: como fazer inbound marketing na advocacia?") e aí, como construir esta rede de contatos?

Esta é uma das grandes vantagens das landing pages, sem muitas opções de "fuga" (outras ações que despertem a curiosidade), ele será 100% conduzido por você até a conversão. Para fins de conversão, entenda que você poderá solicitar qualquer informação que considere relevante para o seu escritório, tais como: email, telefone de contato, uma ligação direta ou um até mesmo um agendamento de reunião.

Essa página é preparada (quando bem feita) de modo a falar diretamente com todos os quadrantes de comportamento dos usuários:
 

  1. Cliente com perfil analítico:
    Busca informações racionais, números e provas concretas de que o serviço vai gerar algum benefício para ele. Geralmente representado no formato de gráficos ou ícones acompanhados de dados. Exemplos: "mais de 4.000 casos defendidos", "130 milhões de dólares recuperados em cobranças indevidas de impostos". Vou usar a landing do AirBnb porque eles usam essa lógica com maestria:

  2. Perfil organizacional
    Esse perfil busca as padronizações, procedimentos e eficiência do processo. Em resumo, você poderia mostrar um passo a passo da sua contratação e do curso do processo. Veja como fez o AirBnB:

  3. Perfil relacional:
    O caso clássico da busca pelos "depoimentos" ou da influência social. O perfil relacional busca no outro a resposta ou a decisão que procura, você já deve ter visto alguns sites de advogados com declaração dos clientes servindo como prova social. É com esse perfil que estão buscando falar. Mas atenção, aqui cabe uma ressalva quanto ao código de ética da OAB, teoricamente, a prática de divulgar sua carteira de clientes de forma explícita é vedada pela ordem (para os nossos clientes não recomendamos por sermos fiéis às boas práticas).

  4. Perfil experiencial:
    O mais difícil de argumentar no caso da advocacia. Este perfil busca se sentir parte do processo, é aquele que só compreende ou é convencido quando vê as coisas acontecendo. Uma boa forma de fazer isso é através de vídeos explicativos, imergindo o cliente no serviço prestado. Além disso podemos oferecer as principais garantias, o que para o experiencial é importantíssimo.

     

Depois de usar todos estes argumentos acima, você chega com o matador botão de cadastre-se e muito provavelmente o usuário vai clicar nele, deixando o valoroso e-mail para contato.

Veja como a Nubank trabalha exatamente os tipos de argumento que citei logo acima, me inspiro muito neles pois são a vanguarda do novo marketing digital, sempre nos trazem inspiração e bons exemplos.
 

One Page Site para Advogados

É comum a confusão entre landing pages e one page sites, no entanto, cada um apresenta características muito bem definidas. Apesar de ambos terem uma única página, o one page site nada mais é que um cartão de visitas do escritório, a diferença desse site para um comum, de várias páginas, é que foi construído de forma mais minimalista. Uma breve descrição dos serviços prestados, da história, da equipe, imagens do escritório, um formulário de contato e fim.

Essa é uma onda crescente entre os segmentos de tecnologia e outros setores menos tradicionais, dentre os escritórios de advocacia, devo confessar, existem poucas referências. Seu escritório trabalha de uma forma mais "moderna" e atende um público mais descolado? Se sim, essa é uma boa opção.

Um exemplo de one page no meio jurídico é o da Larissa Advogada em Salvador:
 

Blog Sites para Advogados

Um blog site nada mais é do que um site institucional com o foco na produção de conteúdo e, diga-se de passagem, é fundamental na advocacia moderna. A estratégia de atrair o cliente pelo gatilho da escassez ou de urgência é completamente vedado pela OAB, sendo assim, considere que a melhor estratégia no marketing jurídico é a criação da sua autoridade na matéria, na qual o cliente será atraído voluntariamente para o escritório por perceber o alto valor gerado em seus conteúdos.

Diria que em 90% dos casos onde uma landing page não é aplicável, o Blog Site é a melhor saída.

Além do valor gerado para o cliente, tem um outro player nessa jogada: o Google. Sites com conteúdos relevantes são premiados com boas posições nas SERP (páginas de resultado de busca) e, considerando o market share de 96,7% do Google nas pesquisas realizadas na internet, isso é uma baita fonte de tráfego "gratuita".

Um case de sucesso de Blog Site feito pelo time 3MIND, é o caso do Dr. Vinicius Tersi. Ele produz semanalmente excelentes matérias a partir de pautas estratégias orientadas por nós. O objetivo? Emplacar na primeira página do google e gerar oportunidades de negócio a partir de relacionamento com o perfil de cliente objetivado por ele.

Sites Institucionais

É o mais comum entre os sites para advogados e escritórios de advocacia, são aqueles com os menus: quem somos, advogados, áreas de atuação, notícias, contato, etc. Ou seja, o modelo padrão encontrado hoje na internet.

Outro case de sucesso de site institucional feito pelo time 3MIND, é o escritório Vosgerau e Cunha. Conseguimos emplacar aproximadamente 5 matérias na primeira página do Google, gerando mais de 10 mil acessos durante o período, resultando uma economia de aproximadamente R$ 10.000,00 reais em Google Ads (considerando uma média conservadora de R$ 1 real por clique).

 

Sites com diferenciais estratégicos

Às vezes, ideias simples podem agregar muito valor para o usuário do site e, por consequência, gerar ótimas oportunidades para o escritório. Um ótimo exemplo é o caso do site da Melo Previdenciário. Criamos uma solução simples chamada calculadora de aposentadoria, lançada em meados de Outubro de 2018. As pessoas acessam, usam a calculadora adicionando informações sobre o seu caso e, de quebra, solicitam contato do time de advogados para esclarecer as dúvidas, aí já sabe né? O time comercial entra em ação e trabalha para aquecer esse lead.

Quais aspectos devo analisar durante a construção de um site?

Performance

Para fazer uma análise de performance no seu site é muito simples, o próprio google tem uma ferramenta que faz uma auditoria completa e retorna as correções necessárias, é o PageSpeed Insights.
 


 

Fizemos uma análise do nosso blog e percebemos que estamos muito bem quanto à performance, isso é bastante relevante, principalmente para SEO e usabilidade. Um usuário dificilmente espera mais que 3 ou 4 segundos para carregar o site, a chance de bounce (saída sem interação) é muito grande. Infelizmente não é sempre que se consegue uma nota tão alta, os plugins, imagens e layouts animados impactam diretamente nessa mensuração e, em inúmeros casos, é necessário colocar na balança e ver se vale a pena sacrificar a estética em prol da performance.

Estrutura de Links Internos

Essa parte é um pouco mais técnica e deve ser elaborada por um desenvolvedor, no entanto, para facilitar seu entendimento, vamos construir uma linha de raciocínio simples:

Partimos do princípio de que o Google adora sites bem organizados, porque? Simples, o objetivo do Google é entregar sempre o resultado mais adequado a sua necessidade e que lhe possibilite uma ótima experiência (fator tempo de carregamento da página ajuda muito neste quesito). Ter um site organizado impactará diretamente no seu posicionamento para aparecer na primeira página. Veja como Neil Patel organiza a estrutura padrão de um site:


Para ser simples e objetivo, o que eu preciso entender? Basicamente é que o site deve ser composto por uma Home Page linkada com as páginas de categorias e, estas, por sua vez, devem linkar aos posts ou demais páginas.

Importante: um conteúdo nunca deve ficar distante mais do que 3 cliques da homepage. Essa é uma premissa básica quando se fala em experiência do usuário, e sites pensados de forma lógica atendem isso com tranquilidade.

Responsividade

Responsividade é a capacidade que um site tem de se adaptar às diversas resoluções de telas e dispositivos no mercado, ou seja, precisa funcionar para celular tão bem ou melhor que para desktop. Por que essa atenção ao Mobile? Desde 2016 os acessos à internet via dispositivos móveis superou o dos computadores convencionais, cerca de 60% do tráfego hoje vem desses caras. Você jogaria 60% dos seus clientes fora? Aposto que não.

Design e Layout

Se nossa principal finalidade com um site para advogados é transmitir confiança e credibilidade, a exigência de um layout refinado é indispensável nesta análise, concordo? Vamos a um exemplo, você consumiria algum produto do site abaixo?

Como nos cases apresentados acima, Vosgerau & Cunha, Vinícius Tersi e Melo Previdenciário, todos seguem uma linha que conversa com o perfil do público-alvo, ou seja, sites totalmente personalizados de acordo com os objetivos do escritórios.

Detalhes que fazem a diferença
 

De nada adianta atentar-se para todas as características elencadas acima e deixar o usuário completamente distante de você, tendo que buscar o contato na página sobre ou no rodapé da página. Facilite a vida dele, utilize plugins como o do WhatsApp que permite a comunicação em tempo real, nós até falamos sobre isso no texto WhatsApp para Advogados, 10 dicas de como obter resultados.
 

 

SEO para Sites de Advogados

Um operador do direito não precisa entender de SEO para rankear seu site, basta saber fazer as perguntas certas para a equipe que estiver desenvolvendo. No texto 3 ações essenciais para atrair novos clientes na Advocacia abordamos alguns tópicos sobre o assunto.

Levantamento de Palavras-Chave

Elemento crucial no raciocínio de otimização para mecanismos de busca. Você deve perguntar à sua equipe se tomaram o cuidado de fazer uma breve pesquisa sobre os termos que são mais buscados no Google (de acordo com as suas áreas de atuação), e inseri-los nos títulos e subtítulos das páginas. Existem algumas ferramentas que facilitam esse processo, tais como: KwFinder, SEM Rush, KeyWord Planner e Ubbersugest.

Meta Title e Meta Description

Esses são o título e a descrição da sua página no resultado de busca no Google, é importante se certificar de que o programador as colocou no código.

 

Com e sem WWW - Tag Canonical

Pergunte ao desenvolvedor se seu site funciona com e sem WWW, na verdade você mesmo pode validar isso... basta digitar na barra de endereços das duas formas, se ele não mudar para a forma padrão (pode ser com ou sem, o importante é definir qual delas vai utilizar).

Caso não tenha definido claramente esta configuração no seu site, o Google poderá entender que você está tentando enganar o buscador, produzindo conteúdo duplicado. Isso é captado desde 2011 através do algoritmo "Panda", cuja função é identificar o Thin Content (conteúdo sem relevância) e penalizar os sites que se enquadram nessa situação.

Sou Advogado e já possuo um site. Vale a pena dar uma "arrumada"?

Esse é um assunto delicado, se você perguntar a um programador ele vai dizer que não. Fazer esse tipo de manutenção em código produzido por terceiro geralmente dá mais trabalho que produzir um do zero. Mas sejamos razoáveis, existem situações em que podemos aproveitar uma estrutura prévia e dar apenas uma repaginada?

Sim, acabamos de tratar sobre os pontos relevantes numa análise de plataforma, se todos os itens acima estiverem dentro do aceitável, vale a pena fazer pequenos ajustes. Outro ponto que deve ser levado em consideração é se o site foi feito por uma agência especializada ou foi aquele sobrinho que joga bastante videogame que fez pra você?

Parece besteira, mas uma estrutura planejada vai trazer muito mais retorno no longo prazo, considerando a raridade de profissionais de desenvolvimento com conhecimento em SEO, eu sinceramente apostaria em recomeçar.
 

Enfim, espero ter contribuído com um pouco do conhecimento necessário para a jornada de um operador do direito na vida de marketeiro digital.

 

--
 

A 3Mind é especialista em executar estratégias de marketing para escritórios de advocacia com foco em prospecção de clientes (respeitando, sempre, o código de ética da OAB).


Dúvidas? Deixe um comentário ou fale conosco pelo WhatsApp.

 

3MIND Marketing Jurídico
Fernando Bruschi Maia
Fernando Bruschi Maia Seguir

Apaixonado por Marketing Digital e performance, venho buscando novos conhecimentos e estar alinhado com o mercado. Hoje como SEO Specialist na Schultz Turismo tenho a oportunidade de observar na prática o resultado de bons trabalhos no segmento.

Ler matéria completa
Indicados para você